Expectativas

extraído do site http://leloveimage.blogspot.com/

O segredo é se libertar das expectativas que podem causar sofrimento

Uh, ouvi isso hoje na TV. Como assim? Como viver sem a expectativa que pode causar sofrimento? Todas podem! Como viver negando o frio na barriga diante de algo a se conquistar, algo que você deseja muito?

Cara, eu já fui à loucura no maracanã, torcendo com um desespero quase incompreensível, como se minha vida, a vida dos meus amigos dependessem da vitória. Mas isso não parece nada comparado a uma disputa por pênaltis. Dá vontade ao mesmo tempo de ver tudo e de fechar os olhos, você se sente o batedor, você abraça gente que não conhece como se fossem talismãs. Você canta e grita mesmo rouco. Você cruza os dedos, morde a camisa ou segura forte na mão do seu amigo como se isso fosse fazer alguma diferença. Essa expectativa pela vitória é sem noção. Por outro lado, é uma droga assistir o sexto pênalt ir pra fora e ver seu time perder numa semi-final, é uma droga ser zuado até chegar em casa. É uma droooga pensar que o seu maior adversário está comemorando naquele momento. Mas nada disso, nada, faz eu me arrepender de amar o Flu e ficar todo o tempo em pé e cantando na expectativa da vitória.

Aí você liga pra sua namorada e ela diz “eu te avisei, quem mandou você ir?” rs, desculpa amiguinho, mas depois dessa ela mereceu aquele: “_Ahhh, VTNCFDP”. O que eles querem que a gente faça para não morrer do coração? Parar de esperar a vitória? Assistir ao jogo de casa porque é mais seguro no caso da derrota? Eita, que vidinha chata. Nem rola comigo, cara. Não mesmo! Expectativa é o que há.

Bom, até aí está fácil. Essas expectativas da vida eu vou continuar encarando, mas existem outros dois tipos que me pegam. O primeiro é a expectativa nas pessoas! Tem gente que chama isso de inocência, burrice mórbida; eu chamo de ‘valor social’. Quando eu escuto algo ruim sobre alguém que conheço, não acredito. Eu vou morrer achando que é mentira. [Vejam bem, estou falando de pessoas que conheço, não de colegas de trabalho.] Eu não consigo viver sem esperar que as pessoas que eu convivo sejam o melhor que elas podem. =/ Não posso admitir que isso é pior do que ver o Fluminense [olê, olê, olê] perder, maas, é chato quando eu estou enganada. Muito. Mas também, olha o nome que a minha mãe me deu? É pegar e ser feliz, acreditar no mundo. Acreditar no Brasil; você consegue imaginar que eu acredito no Brasil?? no Rio de Janeiro? =/ Eu comi cogumelo, só pode…

Lembrei do amiguinho Alexandre. Certa vez ele disse que eu tinha azar demais então a gente não podia pegar metrô juntos. Ele disse que iria na frente e depois eu poderia sair da faculdade. Isso porque vamos para o mesmo lugar. Então tá. Foi o que eu fiz. 15 dias depois, eu passei direto por ele e fui para outra plataforma pra não pegarmos a mesma composição. Aí ele me pergunta mais tarde: “por que você não pegou junto comigo?” e eu o lembrei  que ele disse que eu dava azar. Pronto… “e tudo o que eu disser você vai acreditar??”, basicamente sim! Bom, hoje não. Sempre que ele me diz alguma coisa eu paro pra pensar se não está me zuando. Normalmente está. Então é fato, amigos, me contem uma história que eu vou acreditar que vocês estão sendo sinceros.

Eu sei que tenho que achar um meio termo nisso, mas tem que ser SÓ meio termo, porque não suportaria parar de acreditar em tudo. Eu entendo que quando confio nas pessoas, elas confiam em mim também e um grupo que se acredita, pode se entregar. Aí está o valor social que eu disse, estopim do crescimento, desenvolvimento. É uma filosofia de vida absolutamente cogumelo. Preciso de um pouco de maldade no coração, mas odeio precisar disso. Eu não quero perder a minha visão do mundo e parar de esperar o melhor só pra não sofrer no final. Definitivamente não quero virar uma fria, calculista… ahn, falando em calculista =/ meu outro problema com a expectativa: relacionamento.

Pra começar a expectativa de encontrar aquele conjunto de qualidade quase inimagináveis [clica]. Depois que essa expectativa causa o sofrimento… rs, por um desses dois motivos: você pensa que achou e descobre que era coisa de início e que passou com o tempo, ou você leva um rebolation, caixotinho, horiugue da pessoa em questão que te manda pastar. Então, depois que tudo acaba, supere suas expectativas e parta pra outra, dessa vez algo não tão perfeito, mas que dê pra cultivar. Entre agora na expectativa que a virtude da paciência nunca vai acabar. Que as brigas serão sempre pequenas discussões civilizadas, que haverá algo novo que te mantenha preso ali e o relacionamento não vai virar um filme que você já viu milhões de vezes. Comece a esperar que no final das discussões cada um vai ceder um pouco, e não que um vai sair mancando e tropeçando por cima dos 98,7% da sua personalidade que estão caídos no chão. Espere mesmo que as suas diferenças sejam pra sempre “pequenas e engraçadinhas” e que jamais se tornarão o motivo de um ir para um lado e o outro para o outro. Ixi, que tal esperar que a química não acabe? Essa é a minha pior. Esperar que o beijo sempre cause o mesmo efeito, rs, nunca será assim.

É bixinho, que saco. Eu entendo perfeitamente que ter todas essas expectativas é suicídio. É como tentar escrever uma história numa folha já toda rabiscada, já cheia de palavras, só algumas lacunas vazias. Então eu preciso adaptar, me encaixar nos espaços em branco. E na folha tem também palavras ruins, minhas próprias palavras! Porque eu não só espero coisas boas, nos últimos dias então… rs.

Eu que esperava que tudo fosse perfeito. Hoje estou fazendo meus cálculos e friamente chegando no resultado final sem nem entrar no jogo. Hoje receberia um folha já preenchida com todos os motivos porque aquilo não iria dar certo. Eu leria tudo, e acharia as lacunas tão apertadas, tão complicadas de preencher… então devolveria a folha e diria: “acabei”.

É isso aê. Com todas as barreiras na minha cabeça fica difícil [que bom que eu sou uma pessoa bem resolvida que sabe que as barreiras estão apenas na minha cabeça ^^ pelo menos]. Isso deve ser trauma. Eu sei que é mal de quem acha que já viveu tudo, já aprendeu tudo. Mal de quem generaliza todo mundo, quem acha que não pode ser diferente, que todos os homens [seres humanos] têm os mesmos defeitos… É, é isso mesmo, eu assumo. Eu sou simples de lidar. Eu faço o diagnóstico dos meus defeitos, faço minhas próprias receitas; e o que mais se pode fazer? Tento mudar.

De todos os meus tipos de expectativa, este é o único que eu mudaria completamente. Eu quero uma folha em branco. Quero parar de calcular precipitadamente que vai dar tudo errado, mas também não voltar a esperar que tudo seja perfeito. Fechar os olhos. De três meses pra cá eu já mudei horrores. Para melhor!! :D êêê, falando nisso..rs ^^ to feliz! Porque isso aqui funciona mesmo [clica]. Muito! Meu carnaval foi o tempo que eu precisava longe de tudo pra fazer funcionar, e caraca, tô muito feliz, depois dessa eu supero até o Ashton Kutcher! Como eu dizia… ja aprendi a lidar com tanta coisa dentro de mim, que acredito muito que esta será apenas mais uma das esquinas que eu vou virar… Vou aprender que os filmes são apenas filmes, que as coisas não vão necessariamente acontecer como no album (l) *_____* [clica] [essa será a parte mais difícil], que esta música é só uma música [clica]. Que as respostas, os cálculos, só o tempo pode fazer e dizer o resultado. Pelo meu bem, que venham as folhas em branco.

Take a fall

Você pode gostar...

6 Resultados

  1. Oi Polyanna, vc me convidou pra ler esse post após eu ter twittado: “Uma dica: Não crie expectativas, pois se elas não se concretizarem, com ctz a decepção será muito maior!”

    A dica que eu dei até certo ponto é valida, pra quem for sangue-frio suficiente para tal, pois eu mesmo, não consigo ser assim.
    Antes de começar algo eu já estou pensando no meio, no final, nas glórias, tudo dando certo, etc e tal. Depois eu penso na minha “dica”, e tento acalmar um pouco o fogo no rabo, mas após 2 minutos eu esqueço tudo e me vejo na euforia novamente! rs

    Se alguém é frio o suficiente para iniciar um relacionamento sem esperar nada dele, esse alguém não merece amar, se amar, amará pela metade, pois realmente a graça é esperar, querer, imaginar, sofrer, e ser surpreendido com algo ainda melhor do que esperava.

    Se vc(alguém), alma de sub-zero, consegue se manter inerte frente a todos esses sentimentos, meus parabéns, digo que vc é FODA, o autocontrole em pessoa, mas adianto que sua vida é um porre! Serei mto mais feliz do que vc, mesmo terminando minha vida num asilo, sozinho, pois vivi a minha vida com emoções, decepções, alegrias e tapas na cara, uma estrada com subidas, descidas, curvas, buracos, quebra-molas e vistas que variam ao sabor da distância que percorri, ao invés de viver numa linha reta, uma incrível estrada RETA e plana, com a mesma vista, que por mais incrível que poderia ser, era SEMPRE a mesma vista.

    Então, se vc escolheu apenas passar pela vida, vai lá brother, pois eu escolhi VIVER!

    A minha dica continua de pé…

    … mas não faça o que eu digo, pois eu falo mta besteira, faça o que eu faço!

    • putz, rogerrr!! eu não falei pra ser frio assim..rs não mesmo! vc não entendeu o ponto de vista.. admiro vc [que me entende TANTO] pensar que eu estaria falando pra alguém simplesmente non esperar nada da vida.. não é isso..

  2. Nãããããããããããããoooo!!!

    Eu tava falando mais pela minha dica do que do seu texto em sí! rsrsrs

    Concordei com vc, só acredito que não esperar NADA é algo praticamente impossível, algo que nem algum ser frio do Leste Europeu consegue, quem dirá pra nós, brasileiros, latinos, sangue quente!

    Pois no meu conselho eu dei a idéia de ser frio ao extremo, daquele que sai de um relacionamento, por melhor que ele tenha sido, como se tivesse saido de um provador de uma loja de roupas com uma camiseta que ele não irá comprar.

    Sair de um relacionamento sem sofrer, sem sentir raiva, nem ficar um bom tempo pensando, tentando encontrar o que deu errado, é coisa pra deixar qquer pedra de gelo, boneco de neve com inveja, pois até eles se deixam derreter um pouco.

    Diferente de começar algo com a idéia de qeu tudo pode acontecer, mas que lá no fundo vc não se engana, e sempre pensa 90% do tempo que isso dará certo, existirão mais momentos felizes do que tristes, uma hora ou outra vc tira os pés do chão pensando no quão perfeito isso que inicia poderá ser. De repende vc lembra que está no mundo real e de que coisas ruins acontecem, e POF! lá está vc com os pés no chão! Isso é bom, normal, saudavel, interessante…

    Eu me expressei mal, pq qndo disse viver algo sem expectativas era sem expectativas MESMO! Seguindo à risca tal conselho. Levei em conta a minha dica, acabei passando por cima do seu texto (q feio, usando o espaço do teu blog pra comentar uma dica minha! :S)

    Levar a vida com o seu ponto de vista é algo bem, normal, palpável, o errado sou eu, que exagero um pouco nas emoções, e, qndo as coisas não acontecem como o esperado, fico totalmente arrasado, totalmente murcho!

    Sorry for the wrong words, please! I don’t think you’re a lizard, ok?

  3. oiiiiinn, vc é mesmo doenteee!! rsssss, falando da SUA dica no meu texto, me senti mesmo uma lagartixa. rs

    E outra.. caramba, vc ‘fala’ mto engraçado!! rs, adorei.

  1. 18/02/2010

    […] tentar apenas fechar os olhos para não correr o risco de pegar uma folha já toda rabiscada com milhares de expectativas [clica]. Categoria: Blog, Música Tags: Amor, chris brown var recbtn_skin […]

  2. 30/07/2010

    […] Eu já ouvi que sou romântica demais, que nem sempre devemos nos entregar, que os garotos gostam é de jogar e ter a gente na mão. Sempre ouvi que o melhor relacionamento é aquele sem expectativas, quando você não espera receber nada em troca. Pensando desta forma, tudo o que vier é lucro (e já escrevi sobre isso _ numa tentativa raicional de achar o equilíbrio). […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *