Romeu e Julieta

Aí, eu tenho paixão por Shakespeare. Sério. Adoro Romeu e Julieta e blá blá blá. Mas essa história é a coisa mais absurda de todos os tempos. A última coisa que os dois tinham um pelo outro era amor. Eles estavam era cheios de tesão, paixão, fogo e só. Será que dá pra amar alguém que você não conhece? Olhar e amar? Tipo “amor à primeira vista”. Ah, qual é?! Existe sim a vontade à primeira vista. Quando dá aquela coisa no peito, na barriga (e talvez em outros lugares) que você não sabe o que é, mas que te consome e te dá vontade de ir até o fim, de descobrir qual o gosto que tem. Vontade. Desejo. Atração. Paixão. E a melhor de todas.. Afinidade. Mas amor?

Eu acho que não sou capaz de definir o amor, pra usar a definição como argumento do meu ponto de vista, de que Romeu e Julieta jamais poderiam se amar.. Posso tentar, mas será tão vazio. Definir algo que não se sente no momento.. Sei lá, difícil! Mas tentarei!

Você ama quando vê claramente que os defeitos de alguém não são suficientes pra te fazer desistir. Quando os problemas inevitáveis do dia-a-dia que você tem com esta pessoa não te cansam, e se casarem, ainda assim você vê motivos (mesmo que eles não existam!) pra não desistir. Amor é insubstituível. Por isso ele não trai, não precisa, não quer algo além do que já tem. Mas ele tem que ver, tem que saber o que está perdendo e ainda assim decidir ficar com o que tem, porque amar é uma decisão racional. Pode começar de forma não intencional, pode “mudar” (ou para alguns “acabar” – o que eu não aceito) de forma não intencional.. Mas eu acredito que o meio, a prática do amor seja absolutamente racional. Então pra amar você precisa conhecer. Conhecendo você precisa entender, não necessariamente aceitar, mas entender. E gostar, apesar de tudo. Gostar quando está bom, gostar quando está ruim.

Romeu e Julieta não se conheciam. A história só é linda porque eles morrem no final, porque se o plano tivesse dado certo.. eles teriam “se casado” de fato, daí teriam que conviver com seus defeitos dia após dia. Isso sim seria um drama. Ela, uma garotinha de 13 anos que tinha tudo na mão. Tudo o que desejasse, luxo, vestidos, estudo, só não tinha liberdade. Se o problema dela era liberdade (e era!), que fugisse de casa sozinha pra não se casar com Páris! Ele.. um rebelde sem causa, sem limites, que tinha dores de cotovelo por causa da prima de Julieta! Ah, qual é? Você ainda acha que era amor e não a adrenalina que mantinham os dois tão fervorosos?

“Jamais história alguma houve mais dolorosa
Do que a de Julieta e a do seu Romeu — FIM”

Dois idiotas.

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. ANA FLÁVIA DE ASSIS BRASIL disse:

    Tenho lido seu blog já faz uns dias! Como faço pra me inscrever pra receber atualizações?

  1. 09/06/2010

    Novo #Blog Post: "Romeu e Julieta – #Amor é o caramba". // http://entreonaoeosim.projeto3d.com.br/?p=694

  2. 11/06/2010

    RT @polyannalmeida: Você ama quando vê claramente que os defeitos de alguém não são suficientes pra te fazer desistir. http://bit.ly/dt2bPE

  3. 11/06/2010

    RT @polyannalmeida: Você ama quando vê claramente que os defeitos de alguém não são suficientes pra te fazer desistir. http://bit.ly/dt2bPE

  4. 11/06/2010

    RT @polyannalmeida: Você ama quando vê claramente que os defeitos de alguém não são suficientes pra te fazer desistir. http://bit.ly/dt2bPE

  5. 11/06/2010

    RT @polyannalmeida: Você ama quando vê claramente que os defeitos de alguém não são suficientes pra te fazer desistir. http://bit.ly/dt2bPE

  6. 11/06/2010

    RT @polyannalmeida: Você ama quando vê claramente que os defeitos de alguém não são suficientes pra te fazer desistir. http://bit.ly/dt2bPE

  7. 11/06/2010

    Legal, legal. O Texto Romeu e Julieta [http://bit.ly/dt2bPE] teve retorno positivo entre os meninos. Engraçado a mente deles, cara..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *