Sorte

Você sabe o que é ser uma pessoa de sorte? Digo, por conhecimento de causa, você já andou na rua se sentindo uma pessoa de muita sorte?

Pare pra observar por um momento breve seus amigos, seus verdadeiros companheiros, seu trabalho, sua família, a família que você escolheu ter por perto, aquilo que você conquistou até hoje e seu progresso em relação aos sonhos e planos futuros. E se declare – com força – uma pessoa de sorte dentro desse quadro.

Não rolou?

Então mude. Separe o que esta bom do ruim e mude tudo aquilo que você não considera a maior sorte da sua vida. Não estou sugerindo mudar de família, nem de amigos, mas se eles não te causam êxtase na vida, se pergunte por que, se pergunte o que dá pra melhorar. E mude. Às vezes a gente precisa de um ajuste simples pra se encaixar melhor, às vezes basta sentar e conversar cara-a-cara, de homem pra problema. Não importa o que você vai tirar do lugar, só não deixe tudo se acomodar como está. Se você não puder olhar pra sua própria vida e se sentir o ser humano mais sortudo, por você, mude.

E se rolou, mereça. Seja o melhor, agradeça, não deixe cair, cultive. Você fez uma faculdade pra conquistar essa garota, então não pare; agora faça a pós e continue surpreendendo. Enquanto você não for o presidente da empresa que trabalha, ainda tem pra onde crescer. Mas se isso não for importante pra você, sempre tem uma coisa nova que você pode aprender e perseguir, pra acumular ao invés de dinheiro, poder e fama, bom gosto pra vida. Não seja o tipo de sortudo que senta em cima do tesouro e dorme tranquilo achando que a sorte não pode mudar.

Eu espero que você tenha a certeza de ser alguém de sorte que eu tenho. Se eu pudesse te contar um grande segredo, eu diria não trocaria a minha vida pela vida de ninguém. E essa pessoa que vos ‘fala’ é a mesma que escreveu a algumas semanas que tinha vergonha do rumo que sua vida pessoal estava tomando. Amigos, bastou mudar algumas peças do quebra-cabeças de lugar. Por isso eu digo, mude. Sem medo porque dói sim, mas passa.

Falando em quebra-cabeças, hoje concluí algo sobre a falta de razão na minha vida, e talvez te contar ajude em alguma coisa na sua. Em situações pontuais eu pensei que no meu quebra-cabeças estava faltando peças, mas a verdade é que ele tinha peças a mais, e eu só precisava jogá-las fora.

Não estou falando de passado. Passado é uma coisa bonita, bem vivida e faz parte do jogo. Peças sobrando são aquelas que não tem sentido estarem ali, que não te acrescentam em nada e só servem pra você se sentir incompleto. Livre-se delas!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *