Uma perspectiva feminina

Junto com a música é mais legal!

Eu respondi que sim, que é obvio que prefiro namorar. ir pra casa de mãos dadas, com quem você tem o maior orgulho de exibir por ai com sorriso largo. ter pra quem contar todas as coisas do teu dia _ até as que só você acha graça. ouvir coisas do futuro, ter um medinho especial de o futuro ser muito diferente da coisa gostosa que é hoje.

E tem a parte de escolher um sorvete pra comer juntos, um filme chato pra ver, um jogo novo pra virar. os dias de passar a noite trabalhando, mas com os pés juntinhos e, de vez em quando, parar pra relembrar o gosto do beijo com café. e o café? preparar uma bandeja de café gostosa de manhã, e preparar o almoço no sábado também :).

Tem o dia de ir no shopping procurar uma blusa social pra reunião importante. o dia de vestir meias quentinhas e fazer silêncio absoluto pra ele poder estudar. tem também as festas chatas da família quando você para por minutos longos pra olhar pra ele e nem percebe o que o tio irritante está falando. sim, namorar é muito melhor! dormir ao telefone, dormir de conchinha, dormir longe e morrer de saudade.

Os dias e noites sempre são diferentes quando eles se querem de verdade. tem as noites que está tudo de cabeça pra baixo e ninguém entende ninguém, e tem o dia seguinte quando um liga e fala simples: vamos fazer dar certo. tem muito das noites quentes que os namorados se transformam nos personagens mais sedutores e, às vezes, até quebram a cama de casa. nessa hora a família vem e é um mico só; mas sem essa tenção (com ç) não adianta nada todo o resto.

Tem a noite do carinho, quando falar baixo e com sono pra ele ir apagar a luz já dá arrepio, quando o beijo de boa noite é venenoso e impetuoso; são as noites que essa música poderia tocar baixo no fundo pra reger a calma e retardar a pulsação. nessas noites tem garotas que choram por olhar nos olhos. e não tem como querer dormir no peito dele depois se é apenas mais um, só dá vontade se for o seu garoto. claro que eu prefiro namorar.

No I am not where I belong, so shine a light, guide me back home.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *